27 janeiro 2015

De como o flamenco faz parte desta rede invisível de emoções


Ontem vi esta imagem e partilhei-a...

"Our thoughts and emotions affect the heart’s magnetic field, which energetically affects those in our environment whether or not we are conscious of it."  
(institute of heartmath)

 Somos todos energia...é disto que se trata com o flamenco, verdadeiramente uma das danças mais complexas que conheço, não apenas pela sua dificuldade técnica mas principalmente pelo recheio emocional que exige. Assim, creio que muito mais além da técnica e de um "duende", uma "chispa" que este, a meu ver, ou se tem ou não se tem, não é algo que se adquira, se treine.. muito mais além, o dançar/aprender flamenco trata-se de mexer com as nossas emoções (cada palo sua gaveta!) e contagiar os outros com elas, seja o público, seja a energia conjunta que um grupo gera numa aula, seja até (e o mais importante) uma ação individual de busca e descoberta interior. 
Encontrar a dose certa é, como na vida, um difícil equilíbrio mas que uma vez alcançado nos leva para o estádio do sublime, onde os bloqueios começam a desaparecer e a energia e sinergias começam a fluir... Dá que pensar =) 

 Já te questionaste? 
Que tipo de pessoa/bailaor(a) és? 
E qual Gostarias Realmente de Ser?

A maestra Carmen Ledesma explica-o com uma simplicidade apaixonante!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Flamenco